100azimutes


ALPES 2017: MONTENVERS E MER DE GLACE
15/06/2017, 21:34
Filed under: FRANÇA | Etiquetas: , , ,

IMG_4773

Regressados da Aiguille du Midi a Chamonix, percorremos os cerca de 500/600 metros até à Estação do comboio de Montenveres, a partir da qual, numa ascensão de pouco mais de 5 Kms, com um desnível de cerca de 1000 metros e um ângulo de subida/descida entre os 11 e os 22%, o pequeno comboio de bitola métrica e cremalheira liga, em sistema de via única com alguns pontos de cruzamento, a estação de Chamonix a Montenvers, a 1913 m de altitude. Aqui chegados, já no Maciço do Monte Branco, temos uma vista magnífica sobre La Mer de Glace, ou seja, “o mar de gelo” – o maior glaciar existente em França, com cerca de 7 kms de comprimento e 200 metros de largura.

IMG_4749

Infelizmente, o restaurante, o glaciarium e o abrigo de montanha ainda estavam em manutenção, pelo que apanhámos o teleférico que nos transportou até ao sistema de rampas e degraus que permitem o acesso ao glaciar.

IMG_4746

Todavia, como chegámos relativamente tarde, ficou “apertado” descer à “gruta”, escavada artificialmente todos os anos nas entranhas do glaciar, pois teríamos de correr para conseguir regressar a Chamonix no último comboio – ficou para uma próxima visita.

Ficam mais algumas fotos e o filme no YouTube.

 

IMG_4774

IMG_4738IMG_4739IMG_4743IMG_4771



ALPES 2017: CHAMONIX & LES HOUCHES
21/05/2017, 23:05
Filed under: FRANÇA | Etiquetas: , , , , ,

IMG_4585_2

Deixando Annecy, percorremos calmamente os cerca de 75 Km até ao próximo destino: Chamonix e Les Houches, onde ficámos 3 dias. Pelo caminho, ainda fizemos uma visita a um dos instaladores autorizados de um fabricante francês de células para pick-ups 4×4, onde tivemos oportunidade de verificar as características de construção, as diversas tipologias disponíveis, opções e preços. Chamonix é uma das mais importantes e famosas estâncias turísticas de desportos de inverno da Europa. Do lado nascente tem a imponente cordilheira onde se encontra a maioria dos picos montanhosos, habitualmente denominados Agulhas de Chamonix e o maciço do Monte Branco. Não costumo fazer referência a hotéis e/ou restaurantes mas, neste caso e para quem tenha viatura, há um conjunto de infraestruturas hoteleiras em Les Houches que têm vistas privilegiadíssimas sobre a montanha, a nascente. No nosso caso, quase nem apetecia sairmos da ampla varanda de que dispúnhamos, a meio da encosta oposta. Vencida a inércia, toda a zona envolvente de Chamonix é soberba para as caminhadas e toda a panóplia de desportos de montanha, seja em que estação for. Entre Chamonix e Les Houches, há famílias inteiras que usufruem calmamente de uma pequena parede natural de escalada, onde podemos ver crianças com cerca de 5 anos completamente “penduradas” a vários metros do chão e a tentar os primeiros gestos de futuros alpinistas; pelas ruas, mesmo nesta época baixa, deambulam esquiadores, alpinistas, hikers e turistas. Lá bem no alto, evoluem parapentes e asas delta e, da nossa varanda, conseguimos ver as luzes de montanhistas que decidiram passar a noite na montanha, abaixo da Aiguille du Midi, onde, durante o dia, estavam cerca de -10º Celsius. Claro que subimos aos 3842 m do Midi, bem como viajámos até ao Mer de Glace, mas isso fica para o próximo artigo. De momento, deixo-vos com as primeiras fotos destes dias. No próximo fim-de-semana, procurarei publicar um artigo sobre as viagens até à Aiguille du Midi e ao glaciar do Mer de Glace.

Fiquem bem e planeiem as vossas viagens.