100azimutes


PN TORRES DEL PAINE

Torres del Paine

O Parque Natural (PN) das Torres del Paine tem uma área aproximada de 1.810 km2 e é um local de sonho.A entrada no PN é paga (há 3 portões) e a segurança no seu interior é irrepreensível. A esmagadora maioria dos turistas vai de avião até Calafate na Argentina, ou Punta Arenas no Chile. Pela minha parte, o PN foi um dos mais emblemáticos locais de uma memorável viagem de 3 semanas em 4×4, descendo os Andes pela Ruta 40 e pela Carretera Austral, desde Neuquen até Ushuaia.

Paso Cancha Carrera

  Para aqui chegarmos, atravessámos os Andes pela pista que conduz ao remoto posto fronteiriço de Cancha Carrera e daí partimos para este fantástico local, onde ficámos alguns dias inolvidáveis.

Carretera Austral

  O PN encontra-se maioritariamente na XII região administrativa do Chile, tem um clima relativamente agradável (máx. de 20º C no Verão e mínima de – 5º no Inverno) sendo que o vento pode fazer descer repentina e violentamente a temperatura, 6 ou 7 graus.

Acesso ao PN Torres del Paine

  Aliás e em rigor, os ventos térmicos ao fim da tarde, com o súbito arrefecimento da temperatura na montanha, provocam, durante algumas dezenas de minutos, rajadas muito fortes nas zonas mais quentes dos vales, rasgando tendas e transformando um acampamento mal realizado numa autêntica miséria.

Nele abunda uma vegetação pré-andina (zona dos lagos – a água nunca “aquece” acima dos 5º C), ladeada por frondosos bosques e tundra, que desaparece em altitude.

Choiques na tundra

 Estas características favorecem o desenvolvimento de grandes mamíferos, como o Puma (que não vi), os Guanacos, os Zorros e muitos outros. No que respeita à avifauna,  existem cerca de 100 espécies, desde o Condor, às Águias, Cisnes, Flamingos, Patos, etc, etc.

Guanaco "curioso"

Patos

Zorro ou Raposa da Patagónia

Ao chegarmos ao Camping Las Torres, procurámos um local o mais abrigado possível do previsível vento que desceria da montanha ao fim da tarde, reforçando as estacas e espias do lado das Torres e colocando pedras no interior das tendas de modo a evitar que o vento as levantasse do chão e destruisse.

O "nosso" acampamento

O trekking é a actividade mais praticada no PN, sendo acessível a qualquer pessoa, desde que se tomem os cuidados necessários. Os caminhos (senderos) estão devidamente assinalados, tanto na zona central (Grande Santuário) como os que conduzem aos refúgios de montanha.

Trekking a caminho das Torres

Torres del Paine

Torres del Paine

Torres del Paine

No regresso ao acampamento base, a paisagem continuava a ser deslumbrante. Após cerca de 8 horas de caminhada, os pés doiam mas a alma estava revigorada. O ar é puro, a luminosidade é inexcedível, bebemos sem grandes receios água que jorrava em pequenas cascatas desde o topo da montanha e voltámos cansados mas felizes.

Regresso ao acampamento base

Regresso ao acampamento base

Cavalos

O PN, sendo propício às longas caminhadas em ritmo moderado, também permite circular com segurança de moto, bicicleta, ou qualquer outro tipo de viatura, facilitando o acesso aos locais mais aprazíveis num relativamente curto espaço de tempo. Foi o que fizemos nos dias seguintes, percorrendo os bons estradões para chegar aos locais escolhidos, daí partindo em pequenas caminhadas para os spots mais fabulosos.

Porque as imagens “falam” melhor do que tudo o que possa escrever, deixo um “punhado” de bonecos e estou disponível para dar informações quem possa estar interessado.

Até à próxima, quiçá numa ilha do Atlântico.

Na pista para Los Cuernos e Lago Nordenskjold

Guanacos

Ao fundo, Lago Nordenskjold e Los Cuernos

Guanacos

Guanacos

Lago Nordenskjold e Los Cuernos

Lago Nordenskjold e ponte p/ Hotel do Lago Grey

100azimutes c/ Lago e Glaciar Grey em fundo

Até um provável regresso 🙂

Mapa PN Torres del Paine

Anúncios

2 comentários so far
Deixe um comentário

Boas Ventura,
lindíssimas paisagens! Um ambiente que deve deixar saudades na memória. Eu regalei os olhos…talvez um dia conheça tais paisagens.
Continua as aventuras e vai relatando.
Fica bem.

Comentar por Ana França

Olá Ana, é um dos poucos locais onde tenciono regressar demoradamente. É de uma beleza que nenhuma fotografia consegue igualar, transmite uma tranquilidade e paz de espírito muito fortes e tem a particularidade de não ser daqueles locais onde temos de “sofrer” para lá chegar/permanecer. O único senão é a distância e os custos associados…

Bj

Comentar por 100azimutes




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: