100azimutes


CHILE 2009 – ATACAMA (3)

Fotos retiradas da net com panorâmicas de algumas das zonas por onde pretendemos deambular.

ATACAMA

ATACAMA

ATACAMA

ATACAMA

CALAMA

CALAMA

CERRO TOCO - 5383m

CERRO TOCO - 5383m

CERRO TATIO - GEYSERS

CERRO TATIO - GEYSERS

SALAR DE TARA

SALAR DE TARA

SALAR DE ATACAMA - CHAXA

SALAR DE ATACAMA - CHAXA

VALE DE LA LUNA

VALE DE LA LUNA

Anúncios

10 comentários so far
Deixe um comentário

Estou sem fôlego para te dizer o quer que seja perante tais imagens. Apenas me resta dizer que cá te esperamos para relatares esta expedição e ver essas fotos, que temos a certeza, vão ser de sonho. Beijinhos.

Comentar por Ana França

Ana,
Já conhecia o sul do Chile, através da Carretera Austral, pelos Andes, até Punta Arenas, Estreito de Magalhães e territórios do sul.
São paisagens completamente diferentes mas não menos impressionantes e belas.
Bjokas

Comentar por 100azimutes

Caros amigos,
Passados quase 10 dias no Chile, todas as expectativas já foram superadas.
Santiago tem um enquadramento paisagístico de excepção, Valparaíso tem a zona histórica reconhecida como patromónio da Unesco e tudo o resto a condizer.
Após sair de STG rumámos a sul e, menos de 100 kms depois, tivemos a primeira experiência off-road atravessando a cordilheira marítima em direcção a Valparaíso, Vina del Mar, etc e tal, ou seja, rumámos a norte, sempre junto ao Pacífico, percorrendo os Parques Naturais (PNs) e as Reservas Naturais (RNs) existentes, galgando distâncias nas boas estradas e fazendo incursões nos magníficos estradões dos PNs e RNs onde se consegue rolar dezenas de quilómetros a uma média de 70 km/h e com muitas pontas acima de 110.
Já vimos quase tudo o que é fauna e flora indígena, já nos levantámos às 0300 para avançar em pista até acima dos 4.400m para chegar antes do nascer do sol ao interior da cratera de um dos mais de 2.000 vulcões do Chile e assistir (com – 6º) a um indescritível momento de magia com os efeitos de contra-luz dos geysers do El Tatio; já navegámos num pequeno barco de pescadores de “locos” para nos aproximarmos a menos de 3 metros de leões marinhos e outros mamíferos do Pacífico sul e, para não ser fastidioso, por fim, o Atacama – o mais seco deserto do planeta, situado a uma altitude media de 2.300m e onde já apanhámos uns míseros 35º – quando comparados com os 50º que chega a atingir no verão, daqui a uns meses.
Claro que tenho centenas de fotos e algumas horas de filme em HDD mas que nunca conseguirão chegar aos calcanhares daquilo que já vimos, sentimos e até sofremos 🙂 🙂
Daqui a pouco (são 0850 agora) vamos sair novamente em 4×4 para o Salar de Atacama e, a seguir, vamos à procura do Salar de Tara, onde tenciono ir para dentro de uma “espécie” de lagoa com uma densidade muito superior à do Mar Morto.
Obrigado a todos os que contactaram e/ou mandaram msg de incentivo.
Logo que puder, ou seja, se não estiver muito cansado ou com a visão algo turva 🙂 :), procurarei actualizar.
AbraTTos

Comentar por 100azimutes

Boas,
Hoje (aqui ainda sã0 23000 de 4/NOV) atravessámos o famoso e temido Salar do Atacama e deixámos San Pedro, rumo a Calama, de onde partiremos amanhá para Iquique.
Escrever num breve comentário algo que transmita as sensações vividas é difíl, senão impossível.
Limito-me a dizer que ontem estivemos a maior parte do dia a mais de 4.500 m, tendo mesmo chegado esporadicamente aos 4.854m – a caminho de Tara. A pista para este Salar é indescritível: navegámos pelos azimutes que marquei na véspera nos mapas, passei para o mapsource e daí para o 276C. Durante muitos kms navegámos completamente isolados, ora em areia, ora em terreno pedregoso, num planalto com vários kms de largura e paisagens de cortar a respiração ( e não mes estou a referir à falta de oxigénio resultante dos cerca de 4.500 m do trajecto). Quando chegámos ao Salar, os 3 4×4 com motoristas profissionais que transportavam turistas, ficaram “estupidamente” estupefactos com a nossa aparição e, ainda mais, quando se froam embora devido à aproximação de uma tempestade e nós decidimos ficar… É que bastou verificar o vento e a trajectória da tempestade para prever que não seríamos apanhados – e não fomos, tendo percorrido um dos mais belos trajectos que alguma vez fiz, fazendo, qual cereja em cima do bolo, uma breve incursão numa pista que dava passagem à Bolívia, onde confraternizámos com o único soldado boliviano de guarda àquele posto remoto, ali desterrado por 30 dias…
Vidas…
Abraços

Comentar por 100azimutes

Vale de la Luna
Como alguns já sabem, regressámos ao fim da tarde deste último domingo.
O regresso é sempre bom mas também deixa sempre a sensação de que muito ficou por fazer e por ver.
O bichinho das viagens não nos deixa e a vontade de partir instala-se de novo.
Nestes dois primeiros dias o trabalho não deu margem para grandes veleidades e o dia de amanhã vai ser igualzinho.
As minhas fotografias já foram vistas e as menos interessantes já voaram borda fora.
Enquanto não ganho balanço para começar a escrevinhar as memórias desta magnífica viagem ao norte do Chile, vou tenta meter neste comentário duas ou três fotos.
Fiquem bem.
Laguna Meniques
Vulcão El Tatio

Comentar por 100azimutes

Indescritível!!!!!

Estou com muita curiosidade para ver o resto das fotos. Quando tiveres disponibilidade, avisa.

Beijocas,

Marisa Alves

Comentar por Marisa Alves

EXTRAORDINARIO , FABULOSO ,LIMDO e mais uma carrada de adjectivos que de certeza não vão ser suficientes para descrever ser ver , uma viagem de sonho .Obrigado pela partilha .

Grande Abraço .

Comentar por Rui Arega

E tu já viste estas 3 fotos com tamanho decente no mitsu4wd 🙂 🙂 🙂

ForTTe abraTTo

Comentar por 100azimutes

Boas.
Moí aí o pessoal, moer,que o pessoal está a adorar as fotos.
Parece que vamos “exigir” uma Tertúlia extra e longa para tanta foto e descrição.
Ventura o mundo é pequeno a Carla da metro Mondego manda cumprimentos. Estava a falar de ti e ela espantada, porque te conhecia e ao teu companheiro de aventura.
Abraço.

Comentar por Parola Gonçalves

Parola,
Realmente, este nosso planeta está cada vez mais pequeno e torna-se mais raro passar despercebido. Curiosamente, num dos vários jantares à volta de uma taça de “pisco” falámos da Carla e mais companheiros de outras andanças 🙂 – cumprimentos também para a Carla.
Já vi todas as minhas fotos e é com elas que tenciono começar a ilustrar esta deambulação – caso contrário, nem daqui a um ano o conseguiria 🙂 É que os óptimos companheiros de viagem a que a Carla se refere têm mais de 20 Gb de fotos que não vai dar para explorar tão cedo.

Comentar por 100azimutes




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: